Seu Vadinho

No Pântano do Sul, lá onde a ilha quase conhece seu fim, tem uma casa branca com janelas ornadas de rosa.

O restaurante do Seu Vadinho serve porções fartas de um peixe empanado sequinho, postas de anchovas fritas, estopa (peixe desfiado e refogado), batatas fritas caseiras (nada daqueles pedaços insípidos congelados, marca de uma fast food sem coração), salada, arroz e feijão vermelho (água e sal, pouco tempero). Tudo por um preço fixo por cabeça, honesto. E se o freguês ainda não estiver satisfeito, é só pedir um reforço nas porções, que são trazidas prontamente, sem choro, sem regular.

O ambiente é simples, praieiro. Os bancos começam a doer nas bundas após a primeira hora, mas ainda assim vale a pena ficar por lá e observar, pela janela, o movimento dos pescadores, das crianças jogando bola, dos cachorros sem dono que correm atrás das gaivotas.

E vale a pena, principalmente, puxar conversa com Seu Vadinho, ex-cozinheiro da marinha mercante, carinhoso, prestativo, calmo e condescendente com nós que chegamos de um mundo endurecido pelo cimento e que Seu Vadinho olha de longe, de sua ilha de areia fina, centrada no meio do mar, que ele parece nunca ter abandonado.

Endereço: Rua Manoel Vidal, 305 -Pântano do Sul

Telefone: 3237-7305

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s